sexta-feira, 30 de março de 2012

VOCÊ SABIA?


POR QUE APARECE UM RISCO ESCURO NA BARRIGA DAS GESTANTES?
O risco escuro que aparece no abdome das grávidas é chamada de “linha nigra” e corresponde a um processo fisiológico na gravidez. Nesse período ocorrem alterações hormonais que aumentam a produção de melanina na pele. Também é normal o escurecimento das auréolas mamárias. A distensão do local para o crescimento do feto contribui para o depósito de melanina. Mulheres de pele morena, de origem asiática ou com familiares que apresentam a mesma característica têm maior probabilidade para essa hiperpigmentação. Não há necessidade de tratamento, pois pode regredir totalmente depois desse período. Caso persista, deve-se esperar o desmame para instituir o tratamento.
Fonte: Revista Viva Saúde - 105

quinta-feira, 29 de março de 2012


Fibras: como atingir a cota diária?

Uma dieta rica em fibras oferece muitos benefícios para a saúde.
Muito já se falou sobre a importância das fibras. 
Mas mesmo que frutas, verduras e grãos integrais estejam presentes nas refeições, é possível que as quantidades diárias ingeridas sejam insuficientes para garantir o real aproveitamento de suas propriedades. 
Nos EUA, como no Brasil, o consumo desses alimentos é baixo. Lá, dados da American Dietetic Association mostram que os americanos comem apenas 11 g de fibras por dia. Aqui, os especialistas afirmam que uma ligeira mudança de hábitos seria o bastante para proteger contra patologias graves como o diabetes do tipo 2, doenças cardíacas e respiratórias, além de ajudar no controle da pressão sanguínea e dos níveis de colesterol, sem falar do auxílio extra na manutenção do peso ideal.
COMO ELAS ATUAM NO CORPO?
Identificada a quantidade correta a ser consumida, é preciso escolhê-las conforme suas naturezas insolúvel (em geral fermentável) ou solúvel (em geral viscosa). As primeiras (frutas, grãos e vegetais), funcionam como uma espécie de escova que limpa o cólon. As segundas (frutas, alguns vegetais, aveia, feijões, ervilhas, cevada), dissolvem na água e formam um gel, que controla o açúcar no sangue e reduz o colesterol.
POR QUÊ E COMO CONSUMI-LAS?
Outro bom motivo para adicionar as fibras ao cardápio diário é a possibilidade de manter o peso sob controle: Como as fibras são capazes de assegurar uma absorção mais lenta dos nutrientes, elas promovem a sensação de saciedade.
Mas atenção, se deixamos de comer fibras temos como consequência a piora da saúde, mas comê-las demais pode desencadear desconforto intestinal (diarréia).
Para potencializar a ação das fibras no organismo, a ingestão abundante de líquidos não alcoólicos é recomendada. Estar atento a esse detalhe ajuda na adequada formação do bolo fecal, o que leva ao funcionamento normal do intestino para aqueles que sofrem de doença gastrointestinal ou constipação.
DA FRUTA, COMA ATÉ A CASCA!
para quem sofre de constipação, a fibra contida nas cascas ajuda a evacuar. "O exemplo clássico é a maçã. Se consumida com casca, ela ajuda a regular o bolo fecal. Mas se uma pessoa tem diarreia, comer somente o miolo ajuda a diminuir a velocidade do trânsito intestinal. É na casca que se encontra uma substância chamada pectina, fibra que auxilia no controle do colesterol sanguíneo e na glicemia.
CÂNCER DE CÓLON
o cólon é a parte do corpo onde a fibra exerce seus efeitos máximos, pois são elas que diluem seu conteúdo, influenciam na flora bacteriana, captam água. Existem diversos estudos epidemiológicos que sugerem que a dieta dos países industrializados, rica no consumo de carne, gordura animal e carboidratos refinados, promove a diminuição proporcional da ingestão de fibras; tais hábitos alimentares possuem papel muito importante no aparecimento do câncer colorretal.
A SAÚDE AGRADECE
Embora existam muitas causas para a constipação, a mais comum entre todas é o déficit de fibras no cardápio. A consequência é a constipação crônica, uma verdadeira chaga da sociedade ocidental. Descartadas outras patologias, o tratamento da prisão de ventre deve basear-se no aconselhamento de uma dieta rica em fibras e exercício físico e 'água, muita água!!!
Uma dieta rica em fibras previne o aparecimento de:
- Diabetes
- Colesterol Alto
- Triglicerídes Alto
- Controle da Pressão sanguínea
- Diverticulite


A regra de ouro para as fibras é: quanto maior for o seu consumo, maior deverá ser a ingestão de água!
Ranking das Fibras:
9 FORMAS DE ADICIONAR O NUTRIENTE NA ALIMENTAÇÃO
1  Coma pelo menos cinco porções de frutas e vegetais todos os dias. Coma as cascas toda vez que puder, pois elas contêm muita fibra.
2  Teste novas receitas com feijões, ervilhas, lentinha e arroz integral.
3  Coma farinha de aveia ou farelo de cereais no café da manhã.
4  Escolha pães, cereais e bolachas que contenham farinha integral como ingrediente mais importante.
5  As fibras devem ser incluídas na dieta gradativamente para evitar sensação de inchaço ou dores causadas por gases.
6  A menos que seja contraindicado no seu caso, tome de 6 a 8 copos de água por dia para ajudar no trânsito intestinal.
7  Se você come farelo de trigo para manter seu intestino funcionando, comece por 1 colher (chá) por refeição, aumentando para 2 a 4 colheres (sopa) ao dia.
8  Compre alimentos não processados. a maioria desses produtos tem suas fibras removidas.
9 Fique de olho nas informações dos rótulos dos alimentos. Boas fontes de fibra possuem pelo menos 10% da quantidade diária necessária.

Fonte: Material adaptado da brochura do Kaiser Permanente Health Education - Fiber facts: why fibers are so important.
Matéria da Revista Viva Saúde

7 IDÉIAS PARA ALIVIAR A DOR DE GARGANTA
Quando a dor de garganta ataca, o desconforto é imediato. O problema pode ser decorrência de um processo inflamatório ou infeccioso e o ideal é consultar um médico para fazer o tratamento com antibióticos e analgésicos.
Há algumas alternativas práticas que também ajudam a amenizar a sensação ruim, mas que - vale lembrar - não servem para curar a irritação, e sim para amenizar por alguns minutos o incômodo.
Saiba quais são:

Própolis: também tem ação antibacteriana e anestésica. Ele tira a sensibilidade da região, deixando-a amortecida durante a ação da substância. A própolis para uso oral deve ser preparada sempre por laboratório e apresenta-se usualmente na forma de extratos, spray bucal, pastilhas, balas, suspensão, xaropes, comprimidos e em gotas. A substância jamais deve ser manipulada em casa.
Gengibre: com ação antibacteriana, a planta alivia a coceira na garganta e deixa refrescante. Aproveite para mastigar pedacinhos ou beber o chá desta raiz forte. O preparo do chá: deixe raízes, cascas ou talos de molho por cerca de 30 minutos e, após esse período, acrescente água. Leve o gengibre ao fogo por mais de 30 minutos. Depois, é só beber.
Tomar muita água: a água é a melhor amiga da garganta e do organismo. Deixa as cordas vocais hidratadas e impede que elas fiquem expostas ao ressecamento. Consuma, mesmo se não estiver com muita sede.
Sucos cítricos: os sucos de laranja e limão removem as impurezas do trato vocal, aliviando tosses e coceiras.
Maçã: é um dos remédios naturais mais eficientes para limpar a garganta e aliviar o incômodo. Ela limpa as cordas vocais, agindo como uma borrachinha que retira as impurezas da garganta.
Menta: ela causa frescor e aparente alívio da respiração. É muito refrescante e deixa a respiração e a garganta livres e sem irritações, porém, o efeito é passageiro. Se for uma bala, por exemplo, o efeito dura poucos minutos, após ela dissolver na boca.
Gargarejo de água morna, sal e vinagre: o calor da água dilata os vasos e facilita a circulação do sangue na região, contribuindo assim para diminuir a inflamação. Além disso, juntos, eles têm ação antisséptico.

Há prevenção para dor de garganta?
Sim. O principal é não respirar pela boca , o que resseca a mucosa e facilita o alojamento de bactérias.

Qual é a duração?
Quando é viral permanece de 3 a 4 dias. Já a infecção bacteriana dura mais e é o uso de  antibiótico que diminui o ciclo.

Posso usar pastilhas?
A maioria das pastilhas têm analgésico na fórmula, o que ameniza o desconforto/dor. Entretanto,  ela não mata o vírus ou bactéria. Portanto,  o melhor é tratar co medicamentos, explica o otorrinolaringologista  Ronaldo Frizzarini.

Fonte: WWW.minhavida.com.br/ WWW.vivamais.com.br
TROCAS ESPERTAS PARA A CRIANÇADA

ALIMENTOS
SUBSTITUTOS
BATATA FRITA
Maçã crocante (desidratada)
Batata assada ao forno
HOT DOG COMUM
Hot Dog feito com salsicha de ave
HAMBURGUER COMUM
Hambúrguer caseiro grelhado com queijo branco
REFRIGERANTE
Suco de Frutas (eventualmente feito com água gasosa)
GUARANÁ
Suco de frutas com chá caseiro gelado
(camomila, erva-doce ou capim limão)
BISCOITO RECHEADO
Cookies de cacau com Castanha do Brasil
SALGADINHOS FRITOS (coxinha, risoles)
Croquetes caseiros de forno; Quibe caseiro de forno; Esfiha caseira assada de queijo
SALGADINHOS DE PACOTE
Pipoca (sem exagero de sal ou açúcar)
DOCINHOS COMUNS (balas, chicletes e afins)
Bananadas, banana-passa, barrinhas de cereais
BRIGADEIRO E BARRAS DE CHOCOLATE
Bolo caseiro de chocolate com maior teor de cacau e salpicado com granola natural

Fonte: Revista Viva Saúde nº107

quarta-feira, 28 de março de 2012

MEMÓRIA EM DIA:
Alimentos que estimulam o Cérebro 
A fisetina é uma substância que se encontra no morango, pêssego, uva, kiwi, tomate, maçã e também na cebola e espinafre. Segundo o Instituto Salk, na Califórnia (EUA), essa substância vem sendo considerada fundamental para manter a memória jovem, porque sua função é estimular a formação de novas conexões entre os neurônios (ramificações) e fortalecê-las.
Os alimentos deste grupo contêm substâncias que facilitam a comunicação entre os neurônios, aumentando também a capacidade de pensar, se concentrar, aprender e memorizar. Confira abaixo alguns nutrientes e minerais amigos do cérebro:

- Zinco, Selênio, Ferro e Fósforo: Sais minerais que participam de inúmeras trocas elétricas e mantêm o cérebro acordado e ativo (elétrico). Presente em todas as sementes e grãos, em raízes e nas folhas verde escuro, iogurtes.

- Vitamina E: Poderosa ação antioxidante. Presente em todas as sementes e grãos, como também em óleos vegetais prensados a frio.

- Vitamina C: Famosa ação antioxidante. Presente nas sementes frescas e cruas que foram pré-geminadas, assim como na maioria das frutas
- Vitaminas do complexo B: Regulam a transmissão de informações (as sinapses) entre os neurônios, presente nas sementes e nas fibras dos alimentos integrais e proteínas.

- Bioflavonoides: São polifenois com forte ação antioxidante. Além das sementes, são encontrados também no limão, frutas cítricas, uva e nas folhas verde escuro.

- Colina: Participa da construção da membrana de novas células cerebrais e na reparação daquelas já lesadas. Presente na gema do ovo e em todas as sementes e grãos (predominância na soja), como também em óleos vegetais prensados a frio.

- Acetil-colina: Um neurotransmissor, fundamental para as funções de memorização no hipocampo. Presente na gema do ovo e em todas as sementes e grãos (predominância na soja), como também em óleos vegetais prensados a frio.

- Fitosterois: Estimulante poderoso do sistema de defesa do organismo, reduzindo proliferação de células tumorais, infecções e inflamações. Presente em todas as sementes e grãos, como também em óleos vegetais prensados a frio.

- Fosfolipídeos (entre eles a Lecitina): Funcionam como um detergente, desengordurando todos os sites por onde passa. Além disso, participam na recuperação das estruturas do sistema nervoso e da memória. Presente em todas as sementes e grãos (predominância na soja), como também em óleos vegetais prensados a frio. 
- Ômega-3: Funciona como um antiinflamatório poderoso, evitando a morte dos neurônios. Existem somente três fontes: os peixes de águas frias e profundas e as sementes de linhaça, Chia e prímula.

- Carboidratos: A glicose é a energia exclusiva do cérebro. Por isso, ficar muito tempo sem comercarboidratos diminui a atividade mental. Carboidratos complexos (pão, batata, grãos) são absorvidos mais lentamente, fornecendo energia de forma regular. Já o açúcar dos doces é absorvido tão rapidamente que é armazenado como gordura, sem fornecer energia de modo constante.
- Cafeína: É um potente estimulante do sistema nervoso central. Tem efeitos positivos, como aumento da disposição física e diminuição do sono. Em excesso, causa danos à memória. Café e chá verde.

- Triptofano: Aminoácido que atua no sono e na performance cerebral. Pode ser encontrado no leite, queijo branco, nas carnes magras e nozes. 

 Fonte: www.minhavida.com.br

Pipoca faz bem para a saúde?
Pesquisa indica que guloseima tem nível de antioxidantes igual ou maior do que de algumas frutas e verduras, o que pode ajudar a prevenir doenças.


*** Apesar de ser uma boa opção entre os lanches, pipoca não pode substituir frutas e vegetais na dieta.
Consumida nos momentos de lazer, como o cinema, nem sempre a pipoca é vista como um alimento saudável, principalmente por causa das grandes quantidades de gordura e sal adicionadas durante o preparo. Mas uma pesquisa divulgada recentemente pela American Chemical Society afirma que o milho estourado pode trazer benefícios à saúde.
Isso porque esse alimento pode ter o mesmo nível, ou até mais, de antioxidantes do que algumas frutas e vegetais, como maçã e pera. Segundo cientistas da University of Scranton, nos Estados Unidos, a quantidade de polifenois – um tipo de antioxidante – encontrada em cerca de 20 gramas de pipoca representa, em média, 13% do consumo diário recomendado dessa substância.
Essa alta concentração existe porque, diferentemente de frutas e verduras, ela tem apenas 4% de água em sua composição, diluindo pouco os antioxidantes. Por isso, é apontada como uma aliada na prevenção de doenças cardiovasculares, neurológicas, envelhecimento precoce e até do câncer.
Pesquisas anteriores mostraram que essa comida possui muitas fibras, o que contribui para a saciedade e bom funcionamento do intestino, contém ácido fólico, bom para problemas cardiovasculares e tratar anemias, magnésio e as vitaminas B1 e B2. Além disso, ela é 100% integral e não é processada – ao contrário de muitos alimentos ditos integrais atualmente. O responsável pela pesquisa Joe Vinson chega a afirmar que ela é o “lanche perfeito”.
Mas isso não significa que a pipoca pode substituir outros itens na dieta, pois, apesar de possuir vários nutrientes, ela não consegue suprir todos os outros existentes nos vegetais. Outro ponto que é preciso lembrar é o perigo do excesso de gordura e sal usado no preparo dessa comida, principalmente na de microondas.

O óleo, margarina ou manteiga podem aumentar muito a quantidade de calorias e consequências nocivas ao corpo, enquanto o sal e os temperos especiais podem fazer crescer os níveis de sódio, tirando as vantagens de consumir a pipoca.


RECEITAS DE PIPOCA SAUDÁVEL:
Ingredientes:
1 xícara de milho para pipoca
1 colher (sopa) de água
Preparo:
Coloque a xícara com o milho de pipoca comum em um recipiente que vá ao microondas, acrescente 1 colher de sopa de água e misture .
Coloque no microondas com a tampa, por mais ou menos 5 minutos potência alta.
(O tempo de preparo pode variar de acordo com o microondas e a qualidade do milho de pipoca).
Depois é só jogar sal ou o que preferir, e comer ! Muito mais barato que a versão do supermercado e muito mais saudável.
 
No saquinho de papel:

Use um saquinho de papel de pão para fazer a sua própria "pipoca de microondas". Abra o saquinho e coloque o milho de pipoca (1/2 xícara). Feche o saquinho, voltando ao seu formato original quando fechado, apertando para retirar o ar. Faça uma pequena dobra na parte superior e feche com um pedaço de fita adesiva crepe. Coloque-o deitado no microondas por mais ou menos 4 minutos na potência alta . Depois de pronto, retire do microondas e abra o saquinho com cuidado por causa do vapor que vai se formar.
Tempere a pipoca: Vire as pipocas numa tigela ou bacia grande e salpique o sal por cima.
DICA: Desligue o microondas assim que perceber que os estouros diminuíram. O tempo de preparo pode variar de acordo com o microondas e a qualidade do milho de pipoca.
Obs.: Ajuste para preparo de pipoca se o seu microondas tiver essa função.
Fonte: Revista exame
AÇÚCAR REFINADO: O PERIGO BRANCO
O açúcar refinado deve ser considerado como um produto quimicamente ativo, pois se trata de uma substância resultante de um processo de purificação, um concentrado. São retiradas fibras, proteínas, sais minerais, vitaminas, impurezas etc. O produto final é a sacarose concentrada a mais de 90%, um carboidrato de elevado poder calórico e de liberação de glicose no sangue. Um alimento vazio de nutrientes, ao contrário, rico em aditivos e resíduos de um processo físico-químico, razão pela qual devemos considerar o açúcar como um não alimento, zero de energia vital.
Além do risco de engordar, há ainda outro ponto que reforça a necessidade de moderação no consumo de açúcar. A ausência de nutrientes faz com que ele seja digerido quase que instantaneamente, o que provoca uma rápida elevação nos níveis de glicemia e otimiza o depósito de gordura nas células.

Para que serve o açúcar?
Todo alimento que contém carboidratos em sua composição vai ser convertido em glicose (açúcar) no organismo e se consumido em excesso vai ser estocado em forma de gordura, causando o excesso de peso e doenças como: Diabetes, Colesterol alto, Triglicerídeos alto por exemplo.
O açúcar atua no fornecimento de energia ao corpo, que quando não utilizada, gera acúmulo de gordura.
O corpo humano não necessita de açúcar refinado. O que ele realmente necessita é de glicose, ou seja, o tijolo básico dos carboidratos. Mas essa glicose pode ser facilmente obtida a partir de uma alimentação balanceada, onde frutas, cereais integrais, legumes e hortaliças são consumidas diariamente.
A glicose é o principal combustível de ser humano, portanto é muito importante, pois gera energia de crescimento, regeneração, movimento, pensamento e manutenção. Assim, consumida da forma correta, de fontes naturais, que inclusive o organismo precisa digerir para obtê-la, existem tempos e condições que só fortalecem e favorecem o organismo.

Os alimentos possuem tipos de açúcar (carboidratos) diferentes:
* Carboidratos simples: são mais facilmente quebrados no processo digestivo e assim, fornecem energia imediata.  Fontes: Frutas (frutose),Leite e seus derivados (lactose), legumes, Doces, Mel, Açúcar de mesa (sacarose).
* Carboidratos complexos: garantem uma saciedade prolongada por terem digestão mais lenta.

 Encontrados nos cereais, arroz, pães e massas, eles são ainda mais eficientes quando obtidos pela versão integral, pois as fibras colaboram para que o estômago demore mais tempo para pedir comida.


Veja a seguir a quantidade de açúcar (carboidrato) de cada tipo de alimento:
E aí reside o problema!
O açúcar consumido em excesso gera  acúmulo de energia de reserva (gordura estocada no organismo). E, uma vez ingerido, para onde vai este excesso? 
• Depósito de gordura corporal nas vísceras, órgãos, sistemas...
• Maior demanda de energia metabólica (estresse metabólico) para contornar as desarmonias energéticas geradas;
• Envelhecimento precoce, pois a célula só usa o que necessita, todo o resto passa a ser um "estorvo" metabólico;
• Estímulo excessivo do pâncreas;
• Depressão do sistema imunológico, incluindo problemas como doenças repetitivas;
• Desmineralização orgânica, incluindo problemas de anemia, dentes e ossos;
• Subnutrição pela depressão de enzimas digestivas, portanto pobre aproveitamento e fixação de nutrientes e;
• Problemas digestivos, gases, constipações, etc

As muitas variações de açúcar
Apesar de o uso do açúcar refinado ser mais comum, certamente você já topou com os outros tipos de grãos no mercado. Na lista variada, encontramos o açúcar cristal, o de confeiteiro, o mascavo, o light e o orgânico. A diferença entre eles se resume nas etapas do processo de produção, confira:

Açúcar cristal: para que o resultado seja este tipo de açúcar, o caldo de cana passa por processos de purificação, evaporação, cristalização, centrifugação e, por último, pela secagem. A partir do açúcar cristal outros tipos de açúcar, como o refinado e o confeiteiro, são obtidos. O açúcar cristal, portanto, passa por menos processos na hora de ser preparado.

Açúcar refinado: tipo de açúcar conquistado a partir da diluição do açúcar cristal. A calda obtida passa por diversos processos até chegar ao peneiramento. A porção mais fina é separada para a obtenção do açúcar de confeiteiro e, o restante, é o açúcar refinado. 

Açúcar de confeiteiro: após o peneiramento do açúcar para a separação dos grãos que vão dar origem ao açúcar refinado e de confeiteiro, amido é adicionado. A finalidade da junção é evitar a aglomeração dos pequenos cristais, formando assim, o açúcar de confeiteiro.

Açúcar light: ele é obtido a partir do açúcar refinado, quando o adoçante artificial chamado sucralose. Com o poder de dulçor 600 vezes maior que o da sacarose, o adoçante garante que a ingestão calórica seja menor, quando comparado ao consumo de açúcar refinado.

Açúcar mascavo: por não passar pelo processo de refinamento, a qualidade nutricional do açúcar mascavo é melhor, em relação ao açúcar refinado. Ele apresenta vitaminas e minerais que não estão presentes na versão refinada.

Açúcar orgânico: o diferencial deste tipo de açúcar é que a cana utilizada em sua fabricação é cultivada sem fertilizantes químicos. Além disso, o açúcar orgânico utiliza processos apoiados na sustentabilidade do meio ambiente, desde o plantio até a etapa final. Suas características nutricionais se assemelham com as do açúcar mascavo. Portanto, apresenta uma quantidade maior de vitaminas e minerais em relação ao açúcar refinado.

Conselho:
Lembrar que doces, pães, bolos e tortas vêm acrescidos de açúcar. Essa, inclusive, é uma das causas da alta quantidade calórica que eles apresentam. Mas não é por isso que você precisa radicalizar. Os doces não precisam ser riscados do seu cardápio, principalmente se você faz parte do fã-clube deles. O segredo é a moderação. E não só nas tentações mais óbvias. Se você consome muitos cafezinhos ao longo do dia e usa açúcar para adoçá-los, sua dieta está em risco. Cada colher de chá de açúcar tem 20 calorias.

Portanto, muitos dos alimentos que consumimos possuem um tipo de açúcar e uma quantidade diferente dele em sua composição. Podemos escolher o melhor tipo para ser consumido e melhorar a qualidade da nossa alimentação  preservando a nossa saúde.


terça-feira, 27 de março de 2012

COM QUAL ADOÇANTE EU VOU?



Açúcar ou adoçante?
Dada a variedade de opções de edulcorantes hoje disponíveis no mercado, a pergunta deve ter complemento. São ao menos nove tipos diferentes de edulcorantes, que são substâncias naturais ou artificiais responsáveis pelo sabor adocicado, indicadas em dietas de restrição de açúcar ou calorias.

O que são Edulcorantes?
Produtos extremamente doces, com poder de adoçar – ao que chamamos de ‘dulçor’ - muito superior ao da sacarose, que é o açúcar comum. Podem ser naturais se extraídos de plantas ou fibras, e sintéticos se produzidos em laboratório.

Pessoas que fazem dieta utilizam produtos dietéticos para diminuir a ingestão de calorias e podem não saber que nem todos os adoçantes são livres de calorias. Existem alguns que na verdade têm quase a mesma quantidade de calorias quanto o açúcar. Alguns podem ser levados ao fogo, sendo utilizados em preparações culinárias.
Conheça cada uma:
Clique na imagem para ampliá-la!
Mais alguns:
Sorbitol – Originado de frutas e algas marinhas, adoça 50 vezes mais que o açúcar. Deve ser evitado por não diabéticos e não obesos.

Manitol – Encontrado em vegetais e algas marinhas, adoça 70 vezes mais que o açúcar, mas não é recomendado para diabéticos e produz efeito laxativo se ingerido em grandes quantidades.

CELULITE

O EFEITO DO CIGARRO NA PELE

ABANDONE HÁBITOS QUE ENVELHECEM A SUA PELE

Não tem mulher que não se preocupe com a aparência da pele!
 Com o passar do tempo, linhas de expressão, flacidez, rugas e falta de luminosidade passam a incomodar. Mas nem adianta gastar os tubos, literalmente, no mais revolucionário dos tratamentos estéticos ou no creme mais caro do mercado. Tudo isso perde força se você abre espaço para verdadeiros inimigos da saúde da sua pele. Cigarro, estresse e açúcar demais são alguns deles.
A seguir, você confere quais são os maus hábitos que favorecem o envelhecimento precoce.
Fique longe deles e rejuvenesça!!!

Tabagismo: a pele fica grossa e amarelada, por causa da nicotina, sem viço e opaca. Além de todos os problemas que causa à saúde, o cigarro também provoca distúrbios no metabolismo e acelera a perda de colágeno, células responsáveis por dar sustentação e elasticidade à pele, favorecendo a flacidez. O ato de fumar provoca rugas ao redor dos lábios e ao redor dos olhos, já que o fumante fecha os olhos parcialmente para proteger os olhos da fumaça.

O estresse emocional altera nossos hormônios, aumentando a liberação de corticoide endógeno e adrenalina, por exemplo. Isso pode deixar a pele mais oleosa e acneica. O estresse também diminui nossas defesas, e a pele fica mais predisposta à doenças e infecções. As mais comuns são herpes, alergias, erupção cutânea, psoríase e até vitiligo.

Poluição: Os gases nocivos encontrados no ar poluído formam uma película de toxinas que acaba sendo absorvida pela pele, aumentando as reações de oxidação e formação de radicais livres que agridem a pele. A oxidação é um processo natural que acontece no organismo, mas que envelhece as células. O excesso de poluição oxida as células tanto da pele como do organismo todo. Por isso, para evitar essa reação, é importante proteger a pele diariamente, aplicando protetor solar, hidratante e fazendo a higienização para eliminar as impurezas

Água: Um dos primeiros sinais da falta de água (desidratação) se dá na pele e nas mucosas. A falta de ingestão de água deixa a pele flácida e sem viço. Por exemplo, quando beliscamos a pele, ela logo deve voltar ao seu estado normal ao soltarmos. Se isso demora para acontecer, é sinal de que está desidratada e flácida. Além de deixar a pele hidratada e firme, beber água também favorece a excreção de toxinas, substâncias que prejudicam a pele. Uma dica é verificar a urina, deve estar bem clara e sem odor.

Protetor Solar: O excesso de exposição solar, e principalmente a falta de proteção solar, é a principal causadora do envelhecimento da pele e de câncer de pele. Para se ter uma ideia, a radiação solar é responsável por 80% do envelhecimento da pele exposta, principalmente nas peles mais brancas, que sofrem este processo precocemente.
O resultado é o que chamamos de fotoenvelhecimento. Aparecem então, manchas, sardas, flacidez, pele áspera, aumento das rugas e, em alguns casos, câncer de pele. O FPS, para o dia a dia, nunca deve ser menor que 30 para rosto, colo, pescoço e mãos (regiões da pele mais sensível) e 15 para o restante do corpo.

Açúcares e Gorduras: O açúcar se liga às proteínas da pele, como o colágeno, provocando a rigidez destas proteínas. Assim ela perde a função de elasticidade, deixando a pele flácida e com rugas. Já a gordura em excesso fica acumulada no tecido subcutâneo de forma irregular, provocando gordura localizada e celulite.

Alimentos Antioxidantes: Priorize alimentos ricos em: Vitamina C (laranja, limão, lima, acerola, caju, kiwi, morango, couve, brócolis, tomate), vitamina E (amêndoas, nozes, castanha do Pará, gema de ovo, vegetais folhosos), vitamina A (cenoura, abóbora, fígado, batata doce, damasco seco, brócolis, melão), bioflavonoides (frutas cítricas, uvas escuras ou vermelhas), entre outros nutrientes encontrados em alimentos frescos.

Dormir mal: Sem sono adequado não existe reparo. Durante o sono, produzimos hormônios "rejuvenescedores", como a melatonina e o hormônio do crescimento. Estes hormônios são "calmantes" e reparadores. A falta de sono provoca estresse e não dá tempo para o organismo descansar. Resultado: pele sem viço e com olheiras.

Sedentarismo: Melhora a circulação sanguínea da pele, melhora o metabolismo do organismo, combate o estresse e melhora a qualidade do sono. Além disso, combate a flacidez, a celulite e a gordura localizada.

Hidratante: Um rosto bem hidratado apresenta uma boa elasticidade, já uma pele desidratada costuma apresentar mais flacidez e rugas. Com o envelhecimento, as glândulas sebáceas diminuem em número e tamanho, deixando a pele mais ressecada. O ressecamento superficial da pele causa alergias e coceira. Portanto, além de beber líquidos, a pele terá benefícios extras se for hidratada com cremes e loções – Hidrate-se por dentro e por fora!

segunda-feira, 26 de março de 2012

GUIA RÁPIDO DA AMAMENTAÇÃO


20 DICAS PARA FICAR DE BEM COM A BALANÇA DURANTE A GRAVIDEZ


Um dos receios mais comuns das grávidas é ganhar peso demais durante a gestação e, pior ainda, manter os quilos extras depois do parto.

A gestação é um período mágico e de muita transição. A natureza modifica o corpo e a mente para transformar a mulher em mãe. Isso não é um processo fácil. Após 7 a 10 dias da fecundação o sangue da mãe começa alimentar o filho. E aí vem a grande responsabilidade da gestação, a alimentação. Este é o assunto que eu mais gosto de falar e acompanhar. É o momento de deixar de lado o que gosta de comer para colocar em prática o que é necessário comer.  É importante que você, futura mãe, entenda a importância da alimentação nesse período.
Aumentar de nove a 12 quilos é normal. Ganhar um peso muito além disso pode ser ruim tanto para mãe quanto para o bebê.
Será que precisa? Não, não tem necessidade de comer por dois e sim consumir nutrientes por dois. O ganho de peso excessivo na gestação está relacionado com o nascimento de bebês muito grandes, diabetes gestacional, aumento da pressão arterial durante a gestação/parto.

Confira algumas dicas para ter ganho de peso adequado na gestação:
1. Se alimente a cada 3 horas
2. Para contornar o enjôo matutino, deixe alimentos secos (polvilho, biscoito) ao lado da cabeceira da cama. Mande um deles para dentro antes mesmo de se levantar.
3. Cereais integrais são excelente fonte de Vitaminas do complexo B, essências para reduzir o desconforto com os enjôos.
4. Consuma cálcio (leite e derivados), mineral determinante para garantir a saúde óssea da mãe e do bebê;
5. Não esqueça o ferro (carnes e grãos – feijão, lentilha, soja, grão-de-bico) para evitar anemia.
6. Inclua na sua dieta alimentos ricos em ácido fólico (folhas verde-escuras), pois ele garante a formação do tubo neural do bebê;
7. Coma um filé de peixe, frango ou carne magra todos os dias. Além de dar a sensação de saciedade, esses alimentos garantem proteínas suficientes para o bebê e ainda ajudam a dar elasticidade à sua pele, evitando estrias;
8. Para evitar o inchaço, comum no último trimestre, é importante ingerir bastante líquido e moderar no consumo de sal, enlatados e embutidos (mortadela, salame, salsicha, etc)
9. Seu prato deve ser bem colorido, o que indica a variedade de nutrientes;
10. Faça suas refeições com calma, sem pressa de engolir os alimentos. Isso facilita a sua digestão e evita que você coma mais do que sua fome exige realmente;
11. Não consuma alimentos Diet ou Light e adoçantes a não ser que seja Diabética ou desenvolva a mesma na Gestação. Eles possuem substâncias químicas.
12. Evite alimentos que contenham muita gordura, como creme de leite e alguns tipos de carnes vermelhas e embutidos;
13. Evite ao máximo as frituras e empanados durante os nove meses. Estes alimentos só irão engordá-la, pois possuem um tipo de gordura que não é utilizada nem pelo seu organismo, nem pelo de seu bebê;
14. Pratique hidroginástica. É ótimo para manter em ação toda a musculatura de seu corpo e sem causar nenhum tipo de impacto que possa comprometer o bebê;
15. Alongue-se. Ajuda a manter o equilíbrio do seu corpo e evita sobrecargas na coluna;
16. Fracione as refeições em seis a oito vezes ao dia, com pequenas quantidades, e mastigue devagar. Consuma alimentos com baixo teor de gordura e evite ingerir líquidos durante as refeições, para facilitar a digestão e evitar azia;
17. Não abuse dos doces;
18. Fuja das bebidas alcoólicas;
19. Não tome remédios para emagrecer, como moderadores de apetite ou aceleradores do metabolismo. Podem fazer mal a você e ao seu bebê;
20. Não faça dieta por conta própria. Procure uma nutricionista para ajudá-la a montar um cardápio.